Artigos e notícias

Conceitos básicos em análise do comportamento: o que é mesmo comportamento, contingência?

Em concordância à frase de B. F. Skinner, "Confusão na teoria significa confusão na prática”, alguns princípios básicos e filosóficos da Análise do Comportamento são abordados nessa produção como forma de apresentar “conceitos-chave”, para uma formação coerente e qualificada de estudantes e profissionais interessados na ciência comportamentalista.


RESUMO: O presente trabalho objetiva fornecer informações básicas e imprescindíveis para a compreensão do modelo de causalidade behaviorista, apresentando os princípios básicos da Análise do Comportamento e seus pressupostos teóricos. A teoria alicerça a aplicação prática e as intervenções nos mais variados contextos de atuação do profissional de Psicologia, o que revela a importância do entendimento detalhado das noções elementares de determinada área de estudo, bem como da Análise do Comportamento. A filosofia do Behaviorismo Radical e determinados conceitos circunscritos ao viés analítico-comportamental são comumente distorcidos e definidos erroneamente, favorecendo a aprendizagem inadequada dos mesmos e intervenções descontextualizadas, originando críticas e interpretações alheias e distantes das proposições teóricas de B. F. Skinner. Especialmente no contexto acadêmico, referente à graduação, os conceitos de reforço e ambiente são muitas vezes compreendidos como vinculados a uma perspectiva unicamente compensatória, externalizante e objetiva do comportamento, o que não abarca a visão da Análise do Comportamento sobre o ser humano e seus determinantes. Acredita-se que, a partir de revisão bibliográfica sobre princípios filosóficos do Behaviorismo Radical e explicações experimentais de conceitos da Análise do Comportamento, os acadêmicos e profissionais de Psicologia possam ter uma visão técnica e epistemológica mais adequada sobre o tema, compreendendo seus modelos de atuação.

PALAVRAS-CHAVE: Análise do Comportamento; Behaviorismo Radical; Aprendizagem.


Confira o texto completo clicando aqui.

Psic. Taís da Costa Calheiros; Psic. Ma. Bruna Amorim Sanches Aldinucci